<< April 2017 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01
02 03 04 05 06 07 08
09 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30



If you want to be updated on this weblog Enter your email here:



rss feed










 
Nov 29, 2010
trecho de "a burst of light: living with cancer", de audre lorde

Novembro 16, 1986

New York City

 

Para mulheres Negras, aprender a conscientemente conceder nós mesmas a cada outra e a termos acesso às forças de cada uma é uma estratégia de salva-vidas. Na melhor das circunstâncias envolvendo nossas vidas, isso demanda uma enorme quantidade de suporte mútuo e consistente para que nós sejamos emocionalmente capazes de olhar direto na face dos poderes alinhados contra nós e ainda fazer nosso trabalho com prazer.

Precisa de determinação e prática.

Mulheres Negras que sobreviveram temos uma vantagem em aprender como ser aberta e auto-protetora ao mesmo tempo. Um segredo é pedir a tantas pessoas quanto possível por ajuda, dependendo de todas elas e de nenhuma delas ao mesmo tempo. Algumas vão ajudar, outras não podem. No momento.

Outro segredo é achar alguma coisa particular de que sua alma anseia nutrir-se – uma religião diferente, um lugar quieto, uma aula de dança – e satisfazê-la. Essa satisfação não tem que ser custosa ou difícil. Simplesmente uma necessidade que é reconhecida, articulada, e atendida.

Há uma importante diferença entre abertura e ingenuidade. Nem todo mundo tem boas intenções nem me deseja bem. Eu me lembro a mim mesma que não preciso mudar essas pessoas, só aprender a reconhecê-las.

Audre Lorde, p. 142-143 em I am your sister, tradução de tatiana nascimento


Posted at 06:34 pm by kinetic
Make a comment